Vinhos Verdes DOC

de Wine em Casa em March 11, 2021

Depois de vários anos de hegemonia absoluta dos vinhos tintos robustos e encorpados, o mercado brasileiro vem se abrindo à vinhos mais jovens, que seguem a linha de leveza e frescor. E falar desse estilo de vinho nos leva direto à região do Minho em Portugal, famosa por Vinhos Verdes DOC, a maior Denominação de Origem Controlada do país lusitano.
Engana-se quem pensa que é a cor verde do vinho na garrafa que define o nome da região. Os vinhos produzidos na DOC Vinhos Verdes podem ser espumantes, brancos, rosés e até mesmo tintos. Nada de coloração verde, exceto em alguns vinhos brancos que possuem reflexos esverdeados.
O nome Vinho Verde decorre da região geográfica do mundo onde os vinhos são produzidos e da alta acidez das uvas lá encontradas, que garantem, tradicionalmente, frescor marcante e aromas frutados e florais nos vinhos jovens. Os vinhos barricados igualmente contam com boa acidez, embora sejam mais amanteigados e com aromas de baunilha, castanha e amêndoas vindas da madeira. E justamente por essa característica de alta acidez podem ser longevos e muito evoluídos.
Se você gosta de vinhos mais jovens, bem frescos e fáceis de beber, os vinhos Porta 6 Branco e Condes de Barcelos Branco e Rosé são ideais e acompanham muito bem aperitivos, saladas e comida japonesa.
Para provar um vinho mais evoluído, longevo e com mais complexidade de aromas e sabores, o Quinta do Ameal Loureiro da Herdade do Esporão vai te surpreender e fazer se apaixonar por Vinhos Verdes DOC.