Espumantes – estilos e métodos de produção

de Wine em Casa em April 08, 2021

Difícil encontrar quem nunca se encantou pelas borbulhas do vinho espumante, símbolo de alegria e celebração em todo o mundo. São vinhos borbulhantes ou efervescentes, intimamente ligados ao frescor.

Os mais conhecidos são os frisantes e os vinhos elaborados pelo método tanque ou tradicional.

Frisantes são vinhos efervescentes obtidos através da carbonatação, com a injeção e incorporação de gás carbônico através de cilindros. São bebidas mais leves, de baixa pressão e com borbulhas maiores. Experimente os vinhos Pino Pino branco e rosé para conhecer e se encantar.

Os espumantes feitos através do método tradicional costumam ser os mais aclamados, em razão da fama de Champagne e podem variar desde bebidas frescas e leves até vinhos extremamente complexos e com grande potencial de guarda. Nesse método, todo o processo ocorre na garrafa, tanto a primeira quanto a segunda fermentação - que transforma o vinho tranquilo em espumante. Chamado de champenoise, esse método tem tempo de produção mais prolongado e o contato com intenso com as leveduras resulta em sabores e aromas mais marcantes. Experimente Cava Vilarnau Brut e Cava Freixenet Cordón Negro Brut.

No método tanque ou método Charmat, o custo e tempo de produção é reduzido, uma vez que a segunda fermentação é feita em grandes tanques chamados de autoclave, nos quais são acrescidos açúcares e leveduras. Por essa razão e por terem menos contato com leveduras, tendem a ser mais leves, florais e cítricos e com valores mais baixos. Conheça Freixenet Prosecco DOC e Espumante Seival Brut Rosé.

Se você é fã dos vinhos doces, vale a pena saber um pouco mais sobre o método Asti, uma derivação do método tanque e que resulta em vinhos espumantes tipicamente doces, com baixo nível de álcool. Nossa dica é o italiano Fontana Fredda Asti DOCG que arranca suspiros por onde passa.